Glossário de contabilidade: 5 termos que você deve conhecer - Blog Progresso Contabilidade Glossário de contabilidade: 5 termos que você deve conhecer - Blog Progresso Contabilidade

Glossário de contabilidade: 5 termos que você deve conhecer

Neste artigo organizamos um glossário de contabilidade discorrendo sobre 5 termos contábeis. Aprecie a leitura e confira!

Glossário de contabilidade: 5 termos que você deve conhecer

Muitos empreendedores dominam a gestão dos negócios, mas acabam se perdendo quando o assunto é a contabilidade. No entanto, essa ciência é de suma importância para todos os empreendimentos; por esse motivo é essencial entender seus conceitos, e é no glossário de contabilidade que você terá acesso aos principais termos contábeis.

Como é a contabilidade a responsável por coletar os dados e transformar em informações, é necessário que todos os gestores tenham o conhecimento das nomenclaturas utilizadas por esse setor, de modo a melhorar a tomada de decisão.

Para facilitar o seu entendimento, neste artigo organizamos um glossário de contabilidade discorrendo sobre 5 termos contábeis. Aprecie a leitura e confira!

1. Ativo Circulante

De forma objetiva, o ativo de uma empresa é representado pelos bens e direitos, e essa conta é separada em duas categorias: circulante e não circulante. O ativo circulante é caracterizado pelas contas de liquidez imediata, ou seja, que são rapidamente transformadas em dinheiro.

Via de regra, o ativo circulante ocorrerá durante o exercício: os 12 meses civis. Com base nos valores que constam no ativo circulante é possível identificar a liquidez do negócio, que indica a capacidade de honrar com suas obrigações financeiras sem comprometer o patrimônio.

2. Balanço Patrimonial

Esse relatório é uma das demonstrações contábeis obrigatórias para as empresas, salvo para o Microempreendedor Individual, que não é obrigado a ter escrituração contábil. No balanço patrimonial estão listados os bens e direitos e todas as obrigações, além do patrimônio.

Esse demonstrativo apresenta aos gestores e usuários externos a situação contábil e econômica do empreendimento. Ele é dividido entre ativo, passivo e patrimônio líquido, e com bases em análises dessas contas é possível identificar o desempenho dos negócios, realizar o planejamento tributário e traçar ações estratégicas.

Ao observar o balanço patrimonial é possível encontrar indicadores determinantes para o futuro dos negócios. Alguns deles são:

  • liquidez corrente;
  • liquidez seca;
  • liquidez imediata;
  • liquidez geral.

3. Capital Social

Todo empreendimento, para começar suas atividades, precisa de um capital social, que será o investimento que os sócios farão para organizar tudo necessário enquanto o negócio não gera lucro.

Por meio do plano de negócio, é identificado qual o montante necessário para adquirir os equipamentos e implementos para a abertura da empresa. A partir disso, cada sócio entra com determinado valor, e isso caracterizará sua participação societária no empreendimento.

Vale lembrar que esse capital pode ser formado por recursos próprios, no caso quando cada sócio ingressa com seu próprio dinheiro. Outra forma é utilizando recursos de terceiros, o que significa que será necessário adquirir um empréstimo ou financiamento para investir na empresa.

4. Demonstração do Fluxo de Caixa

Esse relatório é fundamental para identificar as entradas e saídas dos recursos financeiros do empreendimento. Também conhecida do DFC, essa demonstração relata como ocorreu a circulação financeira do negócio, assim como de que maneira eles foram empregados.

Analisando suas informações, é possível identificar a real situação financeira da empresa e quanto ela possui de caixa e equivalentes de caixa, tornando o DFC uma ferramenta estratégia no processo decisório. Além disso, em algumas modalidades empresariais, essa demonstração é obrigatória.

5. Passivo Circulante

O passivo circulante demonstra as obrigações que a empresa possui com terceiros que ocorrerão durante os 12 meses. Entre as principais contas é possível destacar: salários, impostos, fornecedores, aluguéis, empréstimos e financiamentos.

Para verificar se a empresa possui capacidade de cumprir com suas obrigações, é utilizado o ativo circulante dividido pelo passivo circulante. Quando o resultado é positivo, significa que a empresa conseguirá pagar suas obrigações; quando o passivo é maior que o ativo, é um sinal de alerta para os gestores, pois expressa que a empresa deve mais em curto prazo do que sua capacidade de pagamento.

Entender como cada um desses itens afetam os negócios é fundamental para agir estrategicamente. Com o entendimento de cada conta é possível analisar, de forma eficiente, o que ela representa e como aumentar o resultado de cada operação.

Agora que você teve contato com o glossário de contabilidade e os termos contábeis, deixe um comentário no post e diga: em quais termos você ainda tem dúvida?