demonstracao-do-resultado-do-exercicio-por-que-e-indispensavel.jpeg

Demonstração do resultado do exercício: por que é indispensável?

Realizar uma boa gestão não é tarefa fácil, pois são inúmeras as ferramentas e técnicas que o administrador precisa saber utilizar para aperfeiçoar a análise de seu negócio e as tomadas de decisões. Um dos instrumentos mais importantes para alavancar os resultados é a Demonstração do Resultado do Exercício — DRE.

Você já deve ter visto ou ouvido falar desse termo contábil em debates sobre gestão. Isso porque os líderes das empresas de maior sucesso do Brasil sabem manejar tal instrumento a favor dos negócios.

O DRE permite reverter cenários negativos, obter uma visão transparente e real da empresa, construir planejamentos estratégicos, tomar decisões acertadas em qualquer cenário e muito mais. Interessou-se pelo assunto?

Então, continue a leitura deste artigo para entender o conceito, sua estrutura básica, suas utilidades, por que tais informações são importantes e por qual razão a DRE deve ser elaborada por um contador especializado. Vamos lá?

O que é a Demonstração do Resultado do Exercício?

Trata-se de um demonstrativo contábil que evidencia a situação financeira da empresa no último exercício social (período em que as finanças são medidas) a partir das atividades operacionais e não operacionais. Ele é estruturado anualmente, mas também pode ser mensal ou trimestral, para fins administrativos.

Nesse relatório, são confrontadas as contas que formam o resultado líquido da companhia, como receitas, despesas, investimentos, custos e provisões. Os dados são fornecidos de forma clara, real e transparente.

Conforme a Lei das Sociedades por Ações (S.A), n.º 6.404, a elaboração anual da DRE é obrigatória para todas as empresas do país, com exceção apenas do Microempreendedor Individual (MEI). Além disso, a DRE anual não pode ser livremente montada pelos gestores, pois deve seguir uma estrutura específica em lei.

Como a DRE se estrutura?

O dispositivo legal que traz a estrutura da DRE é o artigo 187 da Lei das S.A. Confira a estrutura básica e a discriminação de seus elementos abaixo.

Receita bruta, receita líquida e despesas

A receita bruta compreende todos os ganhos dos produtos de venda ou das prestações de serviços. De seu valor, é preciso retirar as deduções das vendas, dos abatimentos e dos impostos.

Já a receita líquida refere-se aos ganhos com as deduções anteriormente listadas. As despesas, por outro lado, consistem nos gastos gerados com as vendas, gerais, administrativos e outros operacionais (necessários à manutenção da atividade).

Lucro ou prejuízo operacional

Trata-se do resultado (positivo ou negativo) obtido ao retirar as despesas listadas no tópico anterior. Seu cálculo é o seguinte:

Lucro bruto – Despesas Operacionais – Receitas operacionais = Lucro/Prejuízo.

Resultado antes do imposto e provisões

Nessa etapa, as provisões do Imposto de Renda Pessoas Jurídicas (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) são subtraídas.

Participações

São os valores referentes a debêntures — espécie de empréstimo obtido de investidores —, funcionários, administradores, fundos de assistência ou previdência de colaboradores, entre outros que não se enquadram como despesas.

Lucro ou prejuízo líquido

Enfim, chegamos ao valor final obtido, que pode ser lucro ou prejuízo líquido. Dessa forma, um exemplo de estrutura da DRE é:

  • Receita Bruta de Vendas;
  • (-) Deduções e Abatimentos;
  • (=) Receita Líquida de Vendas;
  • (-) CPV/CMV/CSP;
  • (=) Resultado bruto;
  • (-) Despesas com vendas;
  • (-) Despesas Administrativas;
  • (-) Outras Despesas;
  • (+) Outras Receitas;
  • (-) Despesas Financeiras;
  • (+) Receitas Financeiras;
  • (=) Resultado antes do IR/CSLL;
  • (-) IR/CSLL;
  • (=) Resultado Líquido do Exercício.

Qual é a importância de fazer o balanço e apresentar os lucros?

Você deve estar se perguntando qual é a relevância de fazer todas as contas acima, realizar esse complicado balanço e apresentar os lucros. Entretanto, tais atos são fundamentais a uma boa gestão e ao desenvolvimento das empresas.

A seguir, vamos entender as principais finalidades da DRE. Acompanhe!

Fornecer dados básicos e essenciais

Qualquer negócio tem uma grande quantidade de dados que precisam ser trabalhados, sendo bastante difícil obtê-los de forma real e transparente. Uma das principais utilidades da DRE é apresentar ao empreendedor as informações fundamentais para a gestão.

Graças a esse relatório, você conseguirá ver onde estão os maiores gastos e receitas, o que permite tomar as melhores decisões para o negócio. O gestor pode, por exemplo, identificar que as despesas administrativas são excepcionalmente altas e estudar medidas para reduzi-las.

Verificar a lucratividade

Muitas vezes, o administrador enxerga a lucratividade da empresa de maneira errônea. É possível que ele tenha a ilusão de que o negócio esteja indo bem, mas não faça as provisões para o IR. Assim, o gasto no final do exercício pode surpreendê-lo.

Por essa razão, é importante ter o auxílio de contadores profissionais. Eles realizarão DREs mensais ou trimestrais, o que permite uma visão real sobre as finanças do empreendimento.

Comparar informações

A DRE pode funcionar como um indicador de desempenho, ou seja, um comparativo dos resultados do negócio ao longo dos anos.

Ao comparar as informações das DREs de exercícios passados, é possível averiguar se os lucros, as despesas, as receitas e os outros dados estão crescendo, diminuindo ou se mantendo. Consequentemente, o gestor saberá se suas decisões estão sendo benéficas ou não para o negócio.

Mensurar a margem de contribuição

A margem de contribuição representa o quanto cada venda contribuirá para que a companhia cubra seus custos e despesas fixas. O cálculo é o seguinte:

Margem de Contribuição = Preço de Venda – (Custo Variável + Despesa Variável).

Com essa operação, o gestor saberá a quantidade mínima de produtos que precisa vender para alcançar os lucros desejados e quais devem ser os preços mínimos. Ela pode ser analisada de duas formas:

  • vertical: permite saber percentualmente quanto cada conta impacta no resultado geral;
  • horizontal: representa a proporção do aumento ou da redução das vendas, além de seus impactos nos custos e nas despesas.

Na primeira análise, o gestor identificará meios para que a empresa se mantenha sustentável. Já na horizontal, ele é capaz de monitorar a produtividade e a rentabilidade do negócio.

Ao estudar a DRE da empresa, é possível perceber se seus lucros são provenientes das vendas ou de outras receitas (como aplicações financeiras ou doações). Assim, o gestor saberá quando é mais vantajoso investir no aumento da margem de contribuição ou aplicar seus recursos em outro negócio.

Por que é relevante que a DRE seja elaborada por um contador especializado?

Neste artigo, demos apenas uma visão geral sobre a DRE: os cálculos de seus componentes são ainda mais complexos do que muitos imaginam. É preciso calcular separadamente cada uma das despesas, receitas e provisões para IRPJ e CSLL, por exemplo.

É fundamental que tudo ocorra da forma correta e dentro dos ditames legais. As informações fornecidas devem permitir uma fácil leitura do gestor.

Por essa razão, é essencial que a DRE seja elaborada por contadores especializados, experientes, competentes e, principalmente, confiáveis. A contratação desses profissionais não deve ser vista como um custo desnecessário, mas sim um serviço fundamental ao desenvolvimento da empresa.

Pode-se concluir que a Demonstração do Resultado do Exercício resume todas as informações relevantes para a empresa. O gestor que souber usá-la a seu favor conseguirá criar diferenciais competitivos e se destacar no mercado!

Interessou-se pelo serviço? Então, entre em contato conosco e conheça as soluções contábeis que oferecemos. Nossos profissionais vão além da simples entrega de relatórios: eles auxiliarão no desenvolvimento de estratégias eficazes para o crescimento do seu negócio!

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *